Primeira mulher de Paramirim a se eleger Vereadora

0
7150
Natalice Barbosa Guimarães primeira Vereadora de Paramirim
Natalice Barbosa Guimarães 1925 – 2014

Uma mulher à frente de seu tempo, pessoa iluminada, que sempre espalhou amor e generosidade por onde passou. Exemplo de mãe e esteio de família. Nasceu em Paramirim em 25 de dezembro de 1925. Antes de casada, assinava Natalice Barbosa Guimarães. Faleceu em Salvador, Bahia, em 23 de dezembro de 2014.

Filha de Arlindo Guimarães e Elisa Barbosa Guimarães, ambos naturais de Paramirim. Descende pelo lado paterno de antigos Guimarães radicados em Rio de Contas na época da exploração do ouro naquele município, como trineta de Ana da Natividade de Oliveira e Silva, portuguesa e migrada para o Brasil, em 1817. Pelo lado materno, é neta de João Messias Barbosa e Maria Rosa Leão Barbosa, sendo esta, parente em segundo grau do Monsenhor Hermelino Marques Leão, Senador da Bahia, no início da República Velha.

Casou-se com o médico Oftalmologista Dr. Salomão Aquino Pereira (falecido), com o qual teve três filhos, dois homens e uma mulher.

Com esta linhagem, composta de vários próceres, Natalice teve dois irmãos: Clarice e Antônio Guimarães, este último, falecido em 12 outubro de 2007, com o posto de Coronel militar reformado.

Formou-se professora primária em 1942 pela Escola Normal de Caetité, berço dos estudos de vários filhos do sertão. Exerceu o magistério inicialmente em Paramirim, sendo depois removida a pedido para a cidade de Alagoinhas, onde se radicou e constituiu família, passando a residir posteriormente em Salvador.

Sua atuação na política de Paramirim foi bastante proveitosa. Elegeu-se Vereadora pela legenda da UDN (União Democrática Nacional) no pleito de 21 de dezembro de 1947 com 117 votos, disputando uma das oito vagas da Câmara Municipal com mais quinze concorrentes, todos do sexo masculino, sendo seus colegas de bancada os vereadores Deocleciano Ribeiro de Azevedo, Érico Cayres Cardoso, José da Silva Neves, Otávio Cândido de Azevedo e Vital Francisco de Carvalho. Foi, dessa forma, a primeira paramirinhense a se candidatar e se eleger para o cargo de Vereador, rompendo uma barreira política constituída de grandes preconceitos contra a mulher.

No ato de sua posse, ocorrido na sessão solene presidida pelo Excelentíssimo Doutor José de Senna Moreira, Juiz Eleitoral da 61º Zona e Presidente da 66º junta Apuradora da Comarca de Rio de Contas, realizada no Paço Municipal de Paramirim, em 30 de janeiro de 1948, foi eleita por cinco votos Primeira Secretária da Mesa da Câmara para o período de 1948 a 1949. Nessa oportunidade, proferiu um eloquente discurso em agradecimento ao eleitorado pela sua eleição para Vereadora, sendo muito aplaudida por todos os presentes.

No ano seguinte, fez parte da Comissão de Constituição, Justiça, Educação, Saúde e Assistência Social ao lado dos Vereadores Manoel Flávio Barbosa, Deocleciano Ribeiro de Azevedo e José Carmelino Vieira. Secretariou várias sessões da Câmara, por indicação do seu Presidente, pelo fato de ser a única dentre os seus colegas com formação de segundo grau.

Concluído o seu mandato, foi removida para a Escola Pe. Diogo Feijó, na cidade de Alagoinhas, pela Portaria Estadual nº 168, de 07 de março de 1951. Num pleito de gratidão e justiça, a Câmara de Vereadores de Paramirim perpetuou o seu nome e o de várias outras professoras em importantes logradouros da cidade, pela contribuição prestada a sua terra como educadoras e cidadãs. Com essa brilhante trajetória Natalice merece estar na galeria dos filhos ilustres de sua terra natal, como pioneira no magistério e na política.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui