Padre Roque Chassot

0
4042

Na galeria dos professores que atuaram no Ginásio de Paramirim na década inicial de seu funcionamento, ocupa lugar de destaque, dentre outros, o Pe. Roque Chassot, natural do Rio Grande do Sul, talvez o primeiro gaúcho a se estabelecer no município, como sacerdote e morador.

Atuou pouco tempo na Paróquia de Santo Antônio ao lado do Pe. Geraldo Freire (natural de Caculé) como coadjutor do Pe. Benvindo da Silva Pereira, Vigário titular da freguesia de Paramirim, desde 1926.

Padre Roque Chassot
Foto do Pe. Roque Chassot tirada em 1961, tempo em que foi professor de Latim e Canto Orfeônico no Ginásio de Paramirim. Tinha na época 27 anos de idade.

Além dos relevantes serviços sacerdotais prestados à região (naquele tempo o território Paroquial de Paramirim abrangia inclusive Rio do Pires e Água quente), O Pe. Roque serviu ao Ginásio com a mesma dedicação que dispensava aos seus paroquianos.

Pertenceu ao corpo docente da época de ouro do Ginásio de Paramirim, do qual também fizeram parte o Pe. Geraldo, Dr. Aurélio, professor Téofilo, Zaiter Laudelino, Fernando Freitas, Dr. Victor Goulart, D. Zelinda, Gerúsia, Dalila, Terezinha Brito, D. Dulce e vários outros abnegados mestres que muito contribuíram para o seu crescimento e a formação educacional da juventude que nele estudava.

Ressalto que a sua atuação no Ginásio começou quando este estabelecimento ensaiava seus primeiros passos no antigo casarão da Praça Santo Antônio. No início dos anos sessenta instalou-se em seu prédio próprio, cabendo-lhe celebrar as solenidades religiosas de sua inauguração.

Lembro-me muito bem de suas aulas de Canto Orfeônico no salão do Cine Aliança, solfejando o Sineiro da Matriz. Agradeço-lhe pelos rudimentos de Latim que aprendi, os quais me facilitam interpretar melhor o nosso idioma oficial, como também agradeço aos demais mestres do meu tempo estudantil por todas as lições recebidas. Seu nome merecidamente aparece na lista dos homenageados pelos concluintes do curso ginasial de 1962, turma da qual fiz parte com mais quinze colegas.

Seu trabalho voluntário somados ao labor de muitos outros, que movidos simplesmente pelo desejo de ajudar, lhe dá o crédito de ser lembrado e enaltecido nesta modesta página para conhecimento das gerações que o sucederam. É mais do que justiça lembrar os méritos de alguém que vindo de fora, mas com o compromisso de bem servir, contribuiu para o discernimento da fé, da religião e da cultura, como têm feito aqueles que tomaram Paramirim como berço. A razão pois, dessa simples homenagem.

Nasceu no município gaúcho de Bom Princípio em 29 de janeiro 1934, mesmo ano em que a sociedade brasileira lutava por uma Constituição Federal mais condizente aos ideais da Nova República. Ordenou-se sacerdote em 12 de julho 1959 em cerimônia celebrada por Dom Edmundo Kunz. Durante a sua formação sacerdotal passou pelos seminários de Pelotas – RS e Ilhéus – BA, concluindo a Teologia em 1958.

Na sua trajetória pela Bahia, trabalhou no seminário de Caetité no tempo do saudoso Dom José Pedro Costa, de onde chegou a Paramirim. Na paróquia de Tremedal atuou por dois anos ( 1971-1972 ), ocasião em que fundou o grupo de escoteiros católicos da cidade.

Na Arquidiocese de Porto Alegre, trabalhou como cooperador e Vigário em diversas paróquias. Foi também Capelão da Irmandade do Espírito Santo e seu último trabalho foi como vigário da Paróquia São Pedro, na capital do estado.

Desde 2008, achava-se recolhido ao Lar Sacerdotal, junto ao Seminário São José, um espaço reservado aos sacerdotes idosos, em Gravataí, onde veio a falecer na quinta-feira, 02 de outubro de 2014, com 80 anos de idade, sendo o seu corpo sepultado no cemitério dos padres no bairro Glória, Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Dessa forma, partiu mais um pioneiro do ensino secundário em Paramirim. Levou consigo o passaporte dos bem-aventurados dos anos sessenta. As vicissitudes da vida e os dessabores da velhice não lhe permitiram retornar aos rincões que o acolheram no começo de sua jornada sacerdotal, mas com certeza, seus contemporâneos que o antecederam no céu lhe darão os votos de boas-vindas junto ao Senhor, como um bom pastor que foi.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui