Asas para que te quero – Voar é o meu destino

0
5030
Asas para que te quero - Voar é o meu destino

A equipe do site Paramirim Eventos esteve na última quarta-feira no Colégio Estadual Governador Antônio Carlos Magalhães para conhecer de perto os novos inquilinos que ali estão hospedados temporariamente.

Na verdade, não são hóspedes especiais, mas assim devidamente tratados como tais, dignos de merecidas   atenções, prestes a ganharem a liberdade novamente. Estamos falando das aves, répteis e mamíferos que ali chegaram graças às ações desenvolvidas pela Fiscalização Preventiva Integrada (FPI), atualmente de passagem pelo município de Paramirim e região.

A equipe FAUNA, composta de 28 integrantes e voluntários, da qual fazem parte a médica veterinária, Débora Malta e a Bióloga Andreza Amaral explicou de forma bem didática as razões da fiscalização desenvolvida de forma intensiva no território de Paramirim em busca da preservação do nosso bioma.

Explicou também que os animais recolhidos ou entregues voluntariamente pelos seus proprietários terão no final das ações dois destinos diferentes. Os exemplares mais sadios serão soltos na região e os que se encontram fisicamente maltratados serão levados para o CETAS (Centro de Triagem de Animais Silvestres), em Vitória da Conquista. São passados por uma avaliação e etiquetados de acordo o estado de cada um. As etiquetas Rosas: indicam que os animais não estão prontos para reingressarem no o seu habitat natural, vão passar por uma quarentena com cuidados na tentativa de fazer os animais voltarem a serem selvagens, tem casos de papagaios que ficam até cinco anos para estarem prontos.

Para a entrega voluntária, levar o animal em seu recinto até o Colégio Estadual Governador Antônio Carlos Magalhães, localizado na Rua Durval Marques Leão. As entregas poderão ser feitas até o dia 26 do mês corrente, das 08:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:00, levar um documento pessoal, o dono do animal passará por uma mini-entrevista e será isento de qualquer punição.

Exemplo de animais recolhidos, Papagaio, Jabuti, Periquito, Canário da Terra, Trinca Ferro, Papa Capim, Cardial, Cobras, Micos entre outros.

Confira nas fotos abaixo a variedades das espécies recolhidas apenas em três dias de fiscalização. Brevemente todas elas ganharão a liberdade porque o destino de cada uma é voar, voar em busca da sobrevivência.

Segundo o fotógrafo Marcos Domicio, na primavera é comum avistar bandos de Periquitos-da-Caatinga cruzando o céu da cidade em busca árvores frutíferas, a mangueira que é predominante em Paramirim é a preferida deles.

Periquitos-da-Caatinga – Foto Marcos Domicio
Periquitos-da-Caatinga – Foto Marcos Domicio
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui